Programação do Seminário Estadual de Resíduos Sólidos e Educação Ambiental

Cartaz Seminario Residuos

O evento deverá reunir especialistas de diversas áreas e atores sociais que atuam com o tema, para debater propostas e mecanismos de uma gestão dos resíduos sólidos sustentável, compartilhada e participativa que contribua, a partir das dinâmicas locais e regionais, para adequação e solução do problema do ciclo dos resíduos sólidos, tendo a educação ambiental como elemento primordial nesse processo.

Inscrições gratuitas (vagas limitadas) Clique aqui.


Local: Centro de Eventos Benedito Nunes (UFPA)


Programação

Dia 22 – 16h – Mesa de Abertura

MTE – SENAES; Reitor da UFPA, PROEX; Governo do Estado; ALEPA; Movimento Nacional dos Catadores; Programa Trópico em Movimento; GEAM; Rede PAEA.

Dia 22 – 17h – Mesa: O Desafio do Poder Público com a gestão de resíduos sólidos no Estado do Pará

MTE – SENAES; MPE; SEDOP; SEMAS; SESAN Belém; SEURB Ananindeua.

Dia 23 – 9h – Mesa: Gestão de Resíduos, Meio Ambiente e Sustentabilidade

Instituto Sérgio Maneschy; ABES-PA; Grupo SOLVI.

Dia 23 – 10:30h – Mesa: Políticas Nacionais de Resíduos Sólidos e Educação Ambiental: transversalidade, aspectos comuns e conflitos

Thomas Mitschein; Maria Ludetana; Fidelis Paixão; Mauricio Leal.

Dia 23 – 14h – Mesa: Práticas de educação ambiental com a gestão de resíduos sólidos: compartilhando experiências

UFPA GEAM – Marilena Loureiro; TJE – Evelise Rodrigues; EMBRAPA – Hilma Couto; MPEG – Hilma Guedes; REDE RECICLA PARÁ – Maria Trindade; CONCAVES – Jonas de Jesus; SEASTER – Pró-Catador; UFPA Prefeitura do Campus – Jaqueline Sarmento; UFPA – Escola de Aplicação; UFPA – Bosque Benito Calzavara – Gina Calzavara; UFPA Castanhal – Yomara Pires; UFPA: GEMAS – Vanusa Santos; UFRA Campus Capitão Poço – Thaisa Comassetto; SEDUC – Emlly Silva.

18h – Plenária da Rede PAEA e Encerramento

No Saguão do Centro de Eventos acontecerá uma Exposição simultânea de produtos oriundos da reciclagem ou do reuso.


Objetivo geral: Propiciar a reflexão e o debate sobre os aspectos comuns e conflitantes das Políticas Nacionais de Gestão dos Resíduos Sólidos e de Educação Ambiental, fortalecendo os princípios da inclusão social, da gestão participativa, da cooperação e da responsabilidade compartilhada, aprofundando os aspectos relacionados a diversidade local e regional.

Objetivos específicos:

  • Oportunizar a interação entre diferentes iniciativas e experiências de atores sociais em gestão de resíduos sólidos e práticas de educação ambiental no Estado do Pará.
  • Propiciar a catalisação de recursos financeiros para iniciativas e projetos da área, facilitando a informação e articulação de Fundos públicos e privados para Ações e para os Planos de Gestão de Resíduos Sólidos.
  • Levantar propostas ao Programa Nacional de Educação Ambiental – ProNEA visando fortalecer a transversalidade e ações estratégicas comum com a Política Nacional de Resíduos Sólidos.
  • Apresentar ao conjunto de instituições e atores sociais o Grupo de Trabalho temático da Rede Paraense de Educação Ambiental.
  • Contribuir com o protagonismo das organizações dos catadores de materiais recicláveis, no processo de inclusão social.

Público-alvo: Gestores ambientais, gestores públicos, educadores ambientais, professores, pesquisadores, acadêmicos, empreendedores, empresários, catadores, trabalhadores e profissionais do segmento e áreas afins, cidadãos em geral.


Informações e Inscrições:

www.tropicomovimento.net

www.redepaea.wordpress.com

Certificação acadêmica de 12h. Inscrições gratuitas e vagas limitadas.

Comissão Organizadora: Maria Lucia Ohana, Maria Ludetana, Fidelis Paixão, Juliano Salgado.

Contatos: (91) 3201 7687 ou 98145 6591 ou e-mail: tropicomovimento@gmail.com

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

III Reunião ordinária do GT Resíduos Sólidos e Educação Ambiental

Informamos aos membros do GT Resíduos Sólidos e Educação Ambiental que a reunião ordinária que seria dia 02 de agosto, ficou transferida para a quarta-feira seguinte, dia 09 de agosto, na Sala de Defesas do ICED/UFPA no térreo. Agradecemos a compreensão de todos e contamos com a participação na próxima reunião.

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Educomunicação, mobilização social e educação ambiental

Julho não foi apenas um mês de folga para os membros da Rede PAEA. No dia 19 foi realizada a Oficina de Educomunicação, que contou com mais de 80 participantes e foi facilitada por Débora Menezes, comunicadora e educadora ambiental, mestre em Divulgação Científica e Cultural pelo Labjor da Universidade Estadual de Campinas.

​A Oficina teve início com uma mesa formada por Thomas Mitschein, coordenador do Programa Interdisciplinar Trópico em Movimento, Maria Ludetana Araújo, coordenadora do Grupo de Estudos em Educação, Cultura e Meio Ambiente (GEAM) e Fidelis Paixão, um dos fundadores da Rede e membro da sua facilitação.

“É muito importante entender os campos da educação e da comunicação e como eles estão diretamente relacionados com a cultura. São reflexos da adaptação humana e dependem dos valores culturais, por isso é tão importante estudar e praticar a educomunicação”, afirmou Thomas.

Fidelis Paixão, advogado e membro da facilitação nacional da Rede Brasileira de Educação Ambiental (REBEA), falou sobre  a Educação Ambiental através das Redes Sociais,  apresentando as principais características das redes sociais em interação com o campo da educação ambiental. Para ele, o fenômeno das redes sociais deve ser melhor compreendido e explorado pois “as redes possibilitam o surgimento de iniciativas ‘descentralizadas’, maior flexibilidade frente a mudanças, acomodar diversidade e diferenças, favorecendo a inovação, propiciando situações para troca de conhecimento e construção coletiva”.

Ainda segundo Fidelis, o Estado do Pará não tem, na sociedade civil, um ator político relevante na defesa do Meio Ambiente e na promoção da Educação Ambiental e da Comunicação Livre, e nesse sentido, “se os integrantes da Rede tomarem pra si essa tarefa a Rede pode se constituir nesse ator social, importante para influenciar nas políticas públicas, nas mudanças de comportamento da sociedade e de empreendimentos potencialmente lesivos ao meio ambiente porque a educomunicação é um campo que possibilita a consolidação de um ator social com a Rede PAEA”.

Em seguida Débora Menezes, comunicadora e educadora ambiental, apresentou a Educomunicação como possibilidade de mobilização, que seria a necessidade de convocar vontades em torno de significados e objetivos em comum. Para a pesquisadora a Educomunicação é o campo de estudos e de práticas metodológicas onde a comunicação exerce um papel diferenciado nos processos educativos e de mobilização, dando voz, refletindo sobre o acesso a informação e às tecnologias que permitem esse acesso, favorecendo o protagonismo, o trabalho em rede.

Oficina educomunicacao (20)Os maiores desafios para as pessoas que trabalham nessa área é compreender que a mídia de massa, não é comunicação, é ferramenta, assim como o telefone ou a internet e o rádio, comunicação não é marketing/publicidade/divulgação e que a Educomunicação não é ferramenta, é um processo educativo que inclui o fazer ferramentas midiáticas colaborativas, mas também expandir fluxos de comunicação e refletir sobre eles.

O último momento da oficina foi marcado por uma ação em grOficina educomunicacao (25)upo, em que os participantes foram separados em grupos e dialogaram sobre as seguintes questões: Quais as dificuldades da comunicação dentro da sua área de atuação?  Como se realiza a prática de comunicação para mobilizar pessoas e grupos? Como as práticas de Educomunicação podem se conectar com outras práticas comunicacionais pela educação e mobilização? De que forma a educomunicação pode potencializar uma rede social como a Rede Paraense de Educação Ambiental?

Como resultado da atividade a REDE PAEA pretende sistematizar os debates levantados durante a oficina e criar uma Comunidade de Aprendizagem e Prática de Educomunicação, visando atuação comum sobre a temática.

Por: Lucila Vilar (jornalista)

 

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Oficina de Educomunicação

2836804.Competenze digitali

Venha conversar sobre Educomunicação e como esse campo de intervenção social apoia processos de Educação Ambiental, acesso a informação e mobilização social, dinamizando, fortalecendo e ampliando processos educativos, de defesa e promoção do meio ambiente e de redes sociais.

Conteúdo: Dinâmica sobre comunicação e ruídos, apresentação com vídeos e diálogo com os participantes, colheita de experiências, dificuldades e dúvidas dos presentes sobre as experiências de Educomunicação que conhecem e/ou participam, demandas e possibilidades para a rede se apropriar do tema.

Facilitadora: Débora Menezes, comunicadora e educadora ambiental, mestre em Divulgação Científica e Cultural pelo Labjor – Unicamp. Atua em educomunicação há nove anos, e sua experiência mais recente foi iniciar uma rede de jovens educomunicadores ribeirinhos e quilombolas no Amazonas. Atuou em projetos de educomunicação socioambiental na Bahia e em São Paulo, onde também foi formadora de educomunicação junto a educadores indígenas da etnia guarani mbya.

Data: 19 de julho de 2017 (quarta-feira)

Horário: das 9 às 13h

Local: Auditório Setorial Básico, na UFPA.

Inscrição: www.redepaea.wordpress.com ou clique diretamente aqui (vagas limitadas em 30 participantes) após fazer sua inscrição, aguarde até o dia 17 de julho a confirmação de sua participação.

Realização:

Rede Paraense de Educação Ambiental

Programa Interdisciplinar Trópico em Movimento

Grupo de Estudos em Educação, Cultura e Meio Ambiente – GEAM / UFPA

Mais informações sobre o tema, através de artigos sobre trabalhos de Educomunicação:

http://unicamp.academia.edu/D%C3%A9boraMenezes

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

GT Juventude e Meio Ambiente se organiza na Rede PAEA

Nesta sjovens_eleitores.jpgemana, dia 28 (quarta-feira) às 16 horas, no Hall da Reitoria da UFPA, o GT Juventude e Meio Ambiente fará sua primeira reunião, para discutir sua organização e a participação no IX Fórum Brasileiro de Educação Ambiental.

A reunião é aberta para participação de interessados em conhecer e compor o Grupo e a Rede Paraense de Educação Ambiental.

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

GT Resíduos Sólidos e EA realizará Seminário Estadual

Em sua primeira reunião, o GT deliberou por realizar o “SEMINÁRIO ESTADUAL DE GESTÃO INTEGRADA DOS RESÍDUOS SÓLIDOS E EDUCAÇÃO AMBIENTAL”, dias 22 e 23 de agosto de 2017, no Centro de Eventos Benedito Nunes, na UFPA.

Público-alvo: Gestores ambientais, catadores, trabalhadores e profissionais do segmento e áreas afins, empresários, empreendedores, professores, pesquisadores, educadores ambientais, gestores públicos, estudantes, cidadãos em geral.

Objetivo geral: Propiciar a reflexão e o debate sobre os aspectos comuns e conflitantes das Políticas Nacionais de Gestão dos Resíduos Sólidos e de Educação Ambiental, fortalecendo os princípios da inclusão social, da gestão participativa, da cooperação e da responsabilidade compartilhada, aprofundando os aspectos relacionados a diversidade local e regional.

Objetivos específicos:

  • Oportunizar a interação entre diferentes iniciativas e experiências de atores sociais em gestão de resíduos sólidos e práticas de educação ambiental no Estado do Pará.
  • Propiciar a catalisação de recursos financeiros para iniciativas e projetos da área, facilitando a informação e articulação de Fundos públicos e privados para Ações e para os Planos de Gestão de Resíduos Sólidos.
  • Levantar propostas ao Programa Nacional de Educação Ambiental – ProNEA visando fortalecer a transversalidade e ações estratégicas comum com a Política Nacional de Resíduos Sólidos.
  • Apresentar ao conjunto de instituições e atores sociais o Grupo de Trabalho temático da Rede Paraense de Educação Ambiental.
  • Contribuir com o protagonismo das organizações dos catadores de materiais recicláveis, no processo de inclusão social.

Programação provisória:

Momento Tema Convidados

(em aberto e a confirmar)

Dia 22 – 16h Mesa de Abertura Reitor UFPA; Governo do Estado; ALEPA; Prefeituras de Belém, Ananindeua e Marituba; Rede PAEA.
Dia 22 – 17h O Desafio do Poder Público com a gestão de resíduos sólidos no Estado do Pará Ministério Público Estadual; Prof. Maneschy; Isabela Jatene; SEDOP; Rui Begot; SESAN Belém; SEMAS.
Dia 23 – 9h Desfile de Moda Sustentável Jackeline (Rede PAEA)
Dia 23 – 10h Políticas Nacionais de Resíduos Sólidos e Educação Ambiental: transversalidade, aspectos comuns e conflitos Maria Ludetana, Fidelis Paixão, Mauricio Leal, Socorro Lopes (ABES-PA), Thomas Mitschein
Dia 23 – 14h Práticas de educação ambiental com a gestão de resíduos sólidos: compartilhando experiências MNCR – ANCAT

GEAM – Marilena Loureiro

CONCAVES – Jonas de Jesus

Rede Recicla – Maria Trindade

TJE – Evelise Rodrigues

SEASTER: Pró-Catador

Coop. Canal São Joaquim – Paulo

UFPA: Coleta Seletiva

UFPA: ITEC – Carmem Gilda

UFPA: Escola de Aplicação

UFPA: Bosquinho – Gina Calzavara

MPEG: Hilma Guedes

EMBRAPA: Hilma Couto

(…) aberto a novas inclusões de experiências

Saguão do Auditório Exposição de iniciativas inovadoras:

Moda Sustentável, Transformando lixo em arte, Projeto Sacolagem, Pellets, Iniciativas de Economia Solidária

(…) aberto a novas inclusões de propostas

A próxima reunião do GT se dará dia 05 de julho de 2017 às 15h na UFPA. As informações mais detalhadas sobre o Seminário serão divulgadas em breve.

Acompanhe os encaminhamentos do GT clicando aqui.

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Resultados do III Encontro Paraense de Educação Ambiental

Pensar o fazer dos educadores ambientais do Estado do Pará e potencializar mecanismos de integração e articulação da Rede Paraense de Educação Ambiental como espinha vertebral que conecta diferentes práticas e perspectivas foram questões debatidas durante o III Encontro Paraense de Educação Ambiental, que aconteceu dia 1° de junho, no auditório José Vicente Miranda Filho do Instituto de Ciências Jurídicas da Universidade Federal do Pará.

O III EPAEA também discutiu a necessidade de se avançar na aprovação da Política Estadual de Educação Ambiental, cujo projeto de lei está tramitando desde 2008,  além de ter propiciado a apresentação e o início da avaliação do Programa Nacional de Educação Ambiental (ProNEA) pelos educadores ambientais paraenses.

Como resultados do Encontro, podemos elencar:

  • O referendo do Acordo de Convivência, que passou a ser o regimento interno da Rede PAEA;
  • Foram recepcionados novos membros na Rede;
  • Foram criados três Grupos de Trabalhos permanentes: GT Juventude e Meio Ambiente; GT Educação Ambiental e Resíduos Sólidos; e GT Direitos dos Animais e Educação Ambiental não-especista;
  • Constituiu-se o primeiro momento, no Pará, de avaliação do Programa Nacional de Educação Ambiental que está sendo reformulado pelo Comitê Gestor Nacional em conjunto com a Rede Brasileira de Educação Ambiental (REBEA);
  • Possibilitou a interação entre mais de 600 educadores ambientais inscritos, de diversos Municípios do Estado, gerando um ambiente de fortalecimento de laços e propício a criação de coletivos locais de educadores ambientais nas diversas regiões do Pará.

A Rede Paraense de Educação Ambiental funciona através dos seus Grupos de Trabalho, que são formados por pessoas e instituições que tenham afinidade com sua temática e desejem compô-los. A adesão é livre.

O GT Educação Ambiental e Resíduos Sólidos terá como objetivo promover a reflexão sobre a interface entre a Política Nacional de Educação Ambiental e a Política Nacional de Resíduos Sólidos, organizando ações comuns deliberadas por seus integrantes e será animado por Fidelis Paixão.

O GT Juventude e Meio Ambiente deverá articular ações com organizações de, para e com a juventude dos mais diversos segmentos sociais em torno da educação ambiental, e será animado por Carlos Gouvêa, que também é ativista do movimento nacional da juventude pelo meio ambiente.

O GT Direitos dos Animais e Educação Ambiental não-especista deverá propiciar a reflexão de maneira sistêmica e integrada sobre a relação entre os seres vivos e propor ações com órgãos públicos, privados e sociedade civil de promoção dos animais como sujeitos de direitos, sendo animado por Juliano Salgado.

A coordenação geral da Rede PAEA é feita pelo Colegiado de Facilitadores, que tem a responsabilidade de encaminhar as questões relativas a gestão da Rede e supervisionar a atuação dos Grupos de Trabalho.

III EPAEA 060

Durante o III EPAEA foram eleitos para compor o Colegiado de Facilitação:

Carlos Augusto Gouvêa e-mail: caosgouvea@gmail.com

Doraci Souza Lopes e-mail: dorasolo@gmail.com

Eliton Jânio Araújo Ferreira e-mail: elitonaraujo@yahoo.com.br

Fidelis Martins Paixão e-mail: fidelispaixao@yahoo.com.br

Jonas Fernandes da Silva e-mail: concaves@gmail.com

Juliano Salgado e-mail: julianodfreitas@yahoo.com.br

Marcia Sueli Castelo Branco Bastos e-mail: marciasueli.pesquisa@gmail.com

Maria Lindalva Fernandes e-mail: dalvalin.fernandes1@hotmail.com

Maria Ludetana Araújo e-mail: ludetanaaraujo@yahoo.com.br

Rainero Pompeu Braga e-mail: rainerobraga@hotmail.com

A criação de um Grupo de Trabalho pode ser proposta por qualquer membro da Rede, sendo aprovado pela Plenária Geral, desde que apresentado seu objetivo, tempo de duração e responsável pela sua animação inicial. Cada Grupo de Trabalho, no momento de sua instalação, deve escolher uma facilitação colegiada e aprovar seu Plano de Trabalho, em consonância com o Acordo de Convivência e as deliberações da Plenária Geral da Rede PAEA e do Tratado de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis e Responsabilidade Global, atuando sob supervisão do Colegiado de Facilitadores da Rede.

O EPAEA foi aprovado como uma atividade permanente, de periodicidade anual, da Rede Paraense de Educação Ambiental, e teve sua terceira edição realizada pela UFPA sob coordenação do Grupo de Estudos em Educação, Cultura e Meio Ambiente (GEAM).

Outras informações e adesão à Rede PAEA podem ser encontradas no site www.redepaea.wordpress.com

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário